top of page

Cidades sustentáveis: por que quem trabalha com infraestrutura precisa andar de mãos dadas com o ESG


Fórum organizado pela Exame reúne os melhores profissionais para discutir formas de gerenciar um projeto sustentável


Se existe algo que é quase um consenso entre os especialistas em ESG (sigla para práticas ambientais, sociais e de governança), é que não é mais possível usar os modelos tradicionais de negócio para pensar o futuro do setor de infraestrutura. Apesar de ter trazido diversas conquistas no passado, não são condutas antigas que irão ajudar o Brasil a dar o próximo passo.


Países como a China já entenderam isso há muito tempo e hoje podem desfrutar os benefícios de uma cidade conectada e tudo o que ela tem para oferecer. A título de exemplo, um morador de Pequim pode ir de um lado ao outro da cidade sem qualquer grande impedimento, como trânsito ou necessidade de ter um carro. Em grandes metrópoles brasileiras como São Paulo, isso seria inviável.


Segundo dados da empresa de transporte 99, um brasileiro perde 32 dias por ano no trânsito. Além disso, o país ainda é refém de meios de locomoção que impactam negativamente o meio ambiente, como carros particulares. Por isso, ainda há muito para ser realizado no Brasil. E o lado positivo é que já estão começando a surgir iniciativas nesse sentido.

Já existem, por exemplo, linhas de crédito de R$ 5 bilhões para financiar projetos na área de saneamento que atendam às métricas ESG. Em 2020, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) planejou um investimento de R$ 8,5 bilhões em debêntures incentivadas de infraestrutura voltadas para projetos de energia renovável.

Apesar de os exemplos serem muitos, a verdade é uma só: profissionais que buscam especializações e têm contato com a área de ESG estão na vantagem quando o assunto é o futuro da infraestrutura.

Como me preparar para a revolução de ESG em infraestrutura?

Segundo Renata Faber, diretora de ESG da Exame, "se antes as questões ambientais e sociais faziam parte majoritariamente do discurso de ativistas e teóricos, hoje elas estão impactando diretamente vários setores da economia. Por conta disso, o ESG está transformando a carreira de inúmeros profissionais”.

Fique ligado Nos acontecimentos mais relevantes do Brasil e mundo Seu e-mail INSCREVA-SE

Assim, quem estiver a par do que há de mais inovador acontecendo vai conquistar inúmeras oportunidades. Para isso, no entanto, é preciso que os profissionais entrem em contato com esse universo. Conhecer como o conceito de infraestrutura sustentável está sendo implementado e os critérios e indicadores para avaliar o ESG em um projeto é crucial.

Além disso, conhecer outras pessoas interessadas nas inovações em infraestrutura é uma chance para alavancar negócios e criar novas parcerias. Geralmente, esses encontros acontecem em eventos que buscam atrair um público específico e propiciar momentos para troca. Na área de infraestrutura, há o Fórum Infraestrutura, Cidades e Investimentos. O evento é organizado pela Exame e conta com os maiores especialistas e referências em infra do país.

Na edição deste ano, o fórum vai abordar:

  • Como a tecnologia e a conectividade poderão transformar a gestão das cidades

  • Conjunturas políticas e econômicas que impactarão as decisões dos investimentos em infraestrutura em 2023

  • Saneamento como impulsionador da saúde e da qualidade de vida

  • Projeções dos planos de governo para a infraestrutura

  • Aprendizados do uso de concessões e PPPs em projetos de infraestrutura

Como participar do evento?

No dia 7 de dezembro (quarta-feira), a partir das 9h, acontece na B3, em São Paulo, o Fórum Infraestrutura, Cidades e Investimentos. As vagas são limitadas e a venda dos ingressos está sendo realizada por lotes. Até o momento desta publicação, 60% delas já foram preenchidas. Além de poder atualizar os conhecimentos nos temas abordados, os participantes terão um momento para fortalecer o networking e conhecer outras pessoas que estão pensando e moldando o futuro do país. Para participar do evento, basta clicar aqui.

1 visualização0 comentário
bottom of page